back to top
InícioSAÚDEVacina contra Dengue Qdenga Aprovada pelo SUS
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Vacina contra Dengue Qdenga Aprovada pelo SUS

Em 2023, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu sua aprovação à vacina contra a dengue denominada Qdenga, desenvolvida pela empresa farmacêutica japonesa Takeda. O Ministério da Saúde posteriormente anunciou sua inclusão no rol de imunizantes disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Este produto oferece proteção contra os quatro sorotipos do vírus da dengue. Entretanto, para ser incorporada ao calendário de vacinação do SUS, a Qdenga passou pela análise da Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias (Conitec), a qual recomendou ao Ministério priorizar regiões com maior incidência e transmissão do vírus.

Além da delimitação geográfica para a aplicação da vacina, a Takeda destacou a disponibilidade restrita de doses. Portanto, a vacinação contra a dengue na rede pública se concentrará em grupos específicos e em áreas consideradas prioritárias.

A Qdenga é notável por ser a primeira vacina aprovada no Brasil para um público mais amplo, diferentemente do imunizante anterior, Dengvaxia, desenvolvido pelo laboratório francês Sanofi-Pasteur, que era destinado apenas a indivíduos previamente infectados pelo vírus.

Conforme informações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim), a Qdenga é uma vacina tetravalente, oferecendo proteção contra os sorotipos DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. A administração do imunizante ocorre em duas doses, com um intervalo de três meses entre elas, independentemente do histórico de dengue do paciente.

A eficácia da vacina, conforme dados da SBim, é de 69,8% contra o DENV-1, 95,1% contra o DENV-2 e 48,9% contra o DENV-3. A eficácia contra o DENV-4 não pôde ser determinada devido ao número insuficiente de casos durante o estudo.

Veja Também  NÚMERO DE MORTES POR DENGUE ALCANÇA 28 PESSOAS NA BAHIA

As primeiras 720 mil doses da Qdenga chegaram ao Brasil no domingo (21/1), sendo que aproximadamente 600 mil doses serão fornecidas gratuitamente ao Ministério da Saúde, totalizando 1,32 milhão de doses. Adicionalmente, o governo adquiriu 5,2 milhões de doses, as quais serão entregues gradualmente até novembro.

Quanto às contraindicações, a vacina é recomendada para pessoas de 4 a 60 anos, sendo contraindicada para gestantes, lactantes, indivíduos com imunodeficiências primárias ou adquiridas, e aqueles que apresentaram reação de hipersensibilidade à dose anterior. A SBim sugere que aqueles que contraíram a doença aguardem seis meses antes de receber a vacina. Em casos de diagnóstico durante o intervalo entre as doses, a continuidade do esquema vacinal é recomendada, desde que o prazo mínimo de 30 dias em relação aos sintomas seja observado.

O desenvolvimento da vacina envolveu 19 estudos de fases 1, 2 e 3, abrangendo mais de 28 mil participantes. Durante um acompanhamento de quatro anos e meio, a Takeda afirma que a vacina demonstrou prevenir 84% dos casos de hospitalização por dengue e 61% dos casos de dengue sintomática.

Fonte: Correio Brasiliense

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

POST SEMELHANTES

aconteceu

MAIS VISTOS